Dicas de tradução do “Consultês”​ para a Automação..

O dia-a-dia de um Restaurante é algo bem complexo.

São muitos itens de compra, são vários itens de venda, é equipe grande, são leis trabalhistas, são impostos, são regras diversas da vigilância sanitária, enfim, uma “penca” de atribuições, e com isto, atuar sozinho ou com pouca gente pode ser complicado.

Porém, como já dizia sua mãe, “na vida tudo tem solução..”, ou quase tudo, e pra isto inventaram os sistemas de automação, entre outras ferramentas que podem ajudar você a sobreviver nesta selva.

Resolvi pegar algumas dicas – caçamos estas dicas pela internet, encontradas em vários artigos – que todo bom consultor deve ser capaz de lhe orientar, e aplicar o uso de Sistemas de Automação e Gestão para ajudar a alcançar este objetivo.

“Faça um estudo completo das atividades desenvolvidas no estabelecimento desde a cozinha até a forma como as compras são feitas.”

Esta geralmente é a primeira análise de qualquer consultor, fazer uma radiografia do restaurante.

Neste momento com um sistema de automação você consegue saber através da produção na cozinha como seguem os preparos e tempos, com a análise das vendas através de relatórios que tragam picos e sazonalidades, ver dimensionamento de sua equipe, por exemplo, e claro, pelas compras e financeiro, a saúde do seu estoque e giro.

“Planeje as atividades a serem desenvolvidas por cada colaborador, melhor horário para fazê-las e, se for o caso, o remanejamento de pessoal de forma que todos contribuam, eliminando assim a ociosidade”

Com um bom sistema de automação e gestão, esta talvez seja a orientação que você conseguirá melhor atender. Com recursos automatizados, como por exemplo cotação de preços ou mesmo entrada de notas de compras, você consegue reduzir seu pessoal. Aproveitar por exemplo, em baixo movimento um atendente para fazer estas entradas de dados, ou mesmo, agilizar as funções de um gerente tirando ele do telefone para cotar produtos.

Usando sistemas de autoatendimento na frente de loja você pode economizar atendentes, ou movimentá-los para a cozinha ou apoio de entrega de produtos, dando agilidade na operação.

Algumas poucas funções onde você já teria ganho de equipe.

“Estude a possibilidade de cortar custos, principalmente no cardápio.”

Custos, custos e custos, este realmente é o mal de qualquer empresa. Com certeza, fazendo uma análise das vendas através de um sistema de gestão, você certamente terá a visão perfeita do que vende e do que não vende. Poderá modificar seu cardápio, trazendo produtos mais aceitos e descartando os demais.

Com o uso de uma ficha técnica, você poderá saber quanto deverá retirar do estoque e produzir, sem maiores desperdícios, e obviamente reduzindo os custos totais da operação.

“Providencie fichas técnicas de todos os pratos. “

É certo que neste queisto a ajuda de um nutricionista é necessário para que possa padronizar estas fichas, mas, como acabamos de

falar, um bom sistema de gestão deve ser capaz de prover a análise do CMV pelas fichas técnicas (e pelo real também), fazendo o correto controle dos seus custos.

“Disponibilize um maior número de garçons para o atendimento ao cliente apenas nos horários de pico.”

Aqui um sistema de gestão e automação irá te ajudar muito bem. Por exemplo, com análise dos relatórios de venda, você conseguirá com facilidade encontrar seus picos de atendimento.

Se você trabalha com atendimento em salão, comandas eletrônicas irão reduzir o número de garçons no salão, ao mesmo tempo que darão maior agilidade e diminuirão erros de entendimento na cozinha, isto claro, se você tiver um KDS (aquela telinha com os pedidos..) ou, ao menos, uma simples impressora.

Se você trabalha com fast-food, totens de autoatendimento estão ajudando muitos restaurantes a ganharem agilidade na fila. E diminuindo o número de caixas. Para os que trabalham com comandas, AutoPagamento também auxilia na liberação do cliente e reduz o número de funcionários.

“Nunca deixe de negociar. Principalmente quando o assunto engloba preços e prazos.”

Para melhorar sua negociação, você precisa saber o que tem a pagar e a receber, não? Melhor que colocar isto na mão do Excel, é ter um bom sistema de automação e gestão que te entregue um DRE e um Fluxo de Caixa, com um cenário projetado para acompanhamento das suas metas financeiras.

Sabendo deste cenário você terá as ferramentas que precisa para negociar com seus credores.

“Escolha bem os seus fornecedores. Fornecedores do tipo “eu ganho e você perde”, devem ser substituídos por outros o quanto antes.”

Nada melhor que um sistema que lhe permita comparar as cotações e acompanhar seus pedidos. Muitos fornecedores são espertinhos e você pede 10 e ele te manda 8, e cobra por 10, outros te mandam 20 e cobram pelos 20, mas você precisava de só 9.

Enfim, ter estas informações da cotação, pedido e compras dentro do mesmo sistema e conseguir este controle é muito importante para você validar seus fornecedores e ficar com os melhores.

Espero que com estas informações você opte agora por um bom sistema de automação e mude a vida de seu restaurante. Mas lembre-se bem, não adianta ter o melhor sistema do mundo, se as informações que você colocar nele forem erradas.

Não espere que ele te de o DRE dos sonhos se você não inserir as notas fiscais corretamente, ou se você não preparar seu plano de contas. Geralmente vale a máxima “Sh*t in, Sh*t out”

Uma boa solução é sempre um conjunto de

hardware + software + peopleware

(equipamentos + sistemas + pessoas) !

Lembre-se disto e bons negocios!

Marcio Blak

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s